As unhas e seus sinais

  • Post category:Estética
You are currently viewing As unhas e seus sinais

Embora as funções das unhas sejam muito importantes, costumam passar despercebidas, já que apenas quando, por algum motivo, as perdemos é que percebemos o quanto fazem falta! Sem as unhas perdemos grande parte da funcionalidade dos dedos (protegem as pontas dos dedos de todos os tipos de golpes e agressões, servem para esfregar, arranhar, coçar, apertar, separar, dobrar, e muitas outras ações que necessitem de maior precisão), além disso, nas mulheres as unhas apresentam também função estética. Diante de tal importância devemos ter cuidados com nossas unhas e observar os seus sinais.

Cabelos e unhas dizem muito sobre a saúde do nosso corpo

As unhas carregam sinais importantes de algumas patologias, mesmo que não muito específicas:

Alergia: unhas fracas e/ou com os cantos irritados podem ser sinal de alergia a esmalte ou acetona, ou uso de produtos químicos muito abrasivos.

Problemas cardíacos: unhas com o leito avermelhado ou com palidez podem indicar problemas cardiovasculares.

Problemas pulmonares: unhas amareladas, espessas ou com curvatura irregular podem indicar problemas pulmonares.

Problemas renais: unhas metade branca e metade rosa podem ser sinal de problemas renais.

Problemas digestivos: pessoas com problemas digestivos tendem a ficar com as unhas fracas, quebradiças e/ou com estriações.

Problemas na tireoide: o hipotireoidismo e o hipertireoidismo tendem a deixar as unhas fracas, quebradiças e esbranquiçadas.

Carência de vitaminas: deficiências de algumas vitaminas tornam as unhas quebradiças e que se lascam com facilidade.

Diabetes: portadores de diabetes mellitus apresentam geralmente as unhas grossas e com tendência a maior contaminação por fungos e bactérias.

Cuidados gerais com as unhas:

Evitar traumas, contato com substâncias irritantes, ressecamento, uso abusivo de removedores de esmalte, como a acetona, que promovem ressecamento excessivo das unhas. Recomenda-se o uso de luvas quando em ambientes úmidos ou para a manipulação de agentes químicos agressivos. Para certos casos o médico pode indicar uso de medicamentos orais, tópicos e emolientes que contenham fosfolipídios. A biotina, também conhecida como vitamida B7 ou vitamina H (do alemão Haar und Haunt – cabelo e pele) é muito importante para o metabolismo celular, sendo essencial para a formação de queratina, composto principal das unhas.